Saudações, meus caros,

Como muitos de vocês sabem, o Egito foi berço de grande sabedoria. E um dos legados mais valiosos que essa cultura nos deixou foi a Filosofia Hermética — assunto, inclusive, que é amplamente discutido neste blog. Como algumas pessoas podem chegar até este espaço com pouco conhecimento do assunto, achei importante trazer uma introdução breve, mas suficiente para compreender muitos posts que serão criados futuramente.

Começamos trazendo o livro “O Caibalion” como fonte principal dos nossos estudos. Segundo consta nesta incrível obra, escrita pelos denominados “Três Iniciados”, a Filosofia Hermética é a única chave-mestra que pode abrir todas as portas dos Ensinamentos Ocultos.

Introduzindo a Filosofia Hermética

Representada na pessoa — ou figura — de Hermes Trismegisto, conhecido como o pai das Ciências Ocultas, o descobridor da Alquimia e o fundador da Astrologia, esta Filosofia foi durante muito tempo mantida em secreto, transmitida para aqueles que estavam preparados para ouvir os lábios da sabedoria.

Conhecido como Thoth no Egito, Hermes — o Deus da Sabedoria, na Grécia; Hermes Trismegisto era tido como “O Mensageiro dos Deuses“, “O Mestre dos Mestres“. Sua importância foi tão grande que, apesar de não representar nenhum credo ou seita religiosa, seus ensinamentos são encontrados nas bases de todas as religiões. Inclusive, diz a lenda que Hermes Trismegisto foi contemporâneo de Abraão, que adquiriu de Hermes grande parte do seu conhecimento.

Hermes Trismegisto

Muitas pessoas podem se perguntar: por que a Filosofia Hermética foi mantida em secreto durante tanto tempo? Por que apenas poucos tiveram acesso à toda essa Sabedoria? Não deveriam anunciar aos quatro cantos do mundo os conhecimentos que nos levariam a ascender na escala evolutiva? Não seria esse feito uma “caridade” aos demais?

Talvez hoje você possa pensar que o conhecimento é um tesouro que deve ser distribuído aos demais. Que todos temos o direito de saboreá-lo. Mas, lembremo-nos do que Sócrates dizia, que o conhecimento só é útil quando nos torna melhores e Platão completava dizendo que “é preferível a ignorância absoluta que o conhecimento em mãos inadequadas“.

Da mesma forma pensavam os herméticos. Segundo eles, era preciso dar leite para as crianças e carne para os adultos. Isso significa que o conhecimento acerca das Leis Universais deveria ser transmitidos apenas para aqueles que estavam preparados para recebê-lo.

Sabemos que cada um de nós está em um degrau na escada da evolução. O que uma pessoa consegue compreender, outra talvez não consiga. “Quando os ouvidos do discípulo estão preparados para ouvir, então vêm os lábios para enchê-los de Sabedoria“. Por isso, a Filosofia Hermética era para poucos e foi, ano após ano, séculos após séculos, transmitida de boca a ouvidos, para aqueles que estavam preparados.

Hoje é diferente, pois vivemos em um momento de despertar da consciência, em que muitas pessoas estão preparadas para receber o conhecimento. No entanto, ainda existe muita gente que, por mais que escute, não consegue apreender o real significado dos ensinamentos que a Filosofia Hermética traz. Para elas, o leite. Para os adultos, a carne.

Como ponto central da Filosofia de Hermes Trismegisto, temos os sete princípios herméticos, aqueles em que se baseia toda a Filosofia Hermética. “Aquele que os conhece perfeitamente, possui a Chave Mágica com a qual todas as Portas do Templo podem ser abertas completamente”. (O Caibalion)

São:

  1. Princípio de Mentalismo;
  2. Princípio de Correspondência;
  3. Princípio de Polaridade
  4. Princípio de Vibração;
  5. Princípio de Ritmo;
  6. Princípio de Causa e Efeito; e
  7. Princípio de Gênero.

Quer saber mais sobre Hermetismo? Conheça um curso que pode interessar você –> Clique aqui.

Mentalismo

O Todo é Mente. O Universo é Mental. Compreender a Natureza Mental do Universo é muito importante e aquele que a compreende, está bastante avançado no Caminho do Domínio. Mas afinal, o que significa dizer que o Todo é Mente? Que raios significa dizer que o Universo é Mental?

De acordo com a Filosofia Hermética, o Todo é considerado uma Mente Vivente Infinita e Universal. E nós, assim como todas as manifestações e coisas que conhecemos como Universo Material, Matéria, Fenômenos da Vida, Energia, ou seja, tudo que tem relação com nossos sentidos materiais, existe na MENTE DO TODO.

Princípio do Mentalismo

Isso quer dizer que somos criações mentais na mente D’Ele, mas sujeitas às leis das coisas criadas. Ficou complicado? Então leia o artigo “Paradoxo Divino: Cuidado com as Meias Verdades” para entender melhor como somos criações na Mente Vivente, ou seja, ilusões; e ao mesmo tempo somos reais e devemos seguir às leis relativas do Universo.

“Todo o mundo fenomenal ou universo é simplesmente uma Criação Mental do Todo, sujeita às Leis das Coisas criadas, e que o universo, como um todo, em suas partes ou unidades, tem sua existência na mente do Todo, em cuja mente vivemos, movemos e temos a nossa existência.” (O Caibalion)

Conseguiu entender? É como se o Todo fosse um artista — na verdade, é o que Ele é. Mas não qualquer artista. Ele é Espírito, Incognoscível e Indefinível em si mesmo. Nós somos como personagens que se movimentam em vários cenários criados. Nós e tudo o que existe. Você pode dizer que, baseado neste princípio, somos mera ilusão, assim como tudo o que há ao nosso redor.

Mas, a verdade é que a Natureza Mental do Universo explica todos os fenômenos mentais e psíquicos que podemos conceber atualmente, inclusive no que se refere a muitas descobertas recentes da Mecânica Quântica. Então, ilusão ou não, estamos inseridos em um Paradoxo Divino, que diz que ao mesmo tempo que tudo EXISTE, também NÃO EXISTE, segundo os aspectos Absoluto e Relativo. (Mais uma vez, recomendo a leitura do artigo sobre o “Paradoxo Divino“.

Correspondência

Outro princípio universal muito importante trazido pela Filosofia Hermética é o de Correspondência. O axioma presente no Caibalion diz que “o que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima“.

Isso quer dizer que há uma correspondência entre as leis e os fenômenos nos mais diversos planos da existência. Este princípio é muito importante e nos permite entender muitos paradoxos presentes na natureza. Basicamente, este princípio diz que “estudando a mônada, chegamos a compreender o arcano”.

Princípio de Correspondência

Estudando o universo temos embasamento para estudar o universo que temos dentro de cada corpo. E interessante ver como a Correspondência está presente nos estudos e descobertas atuais, quando percebemos que somos constituídos de energia e que, na nossa essência, somos todos feitos da mesma coisa. Inclusive, como não pensar em nós e na relação que temos com o Vácuo Quântico, ou a Partícula de Deus, recentemente estudada pela Mecânica Quântica.

Considerando a Correspondência nos mais diversos planos — inclusive aqueles não conhecidos por nós — ficamos a imaginar quanta coisa pode estar interligada. E, conhecendo essa relação, podemos obter respostas para as mais diversas perguntas.

Para finalizar este tópico, porque não estabelecermos uma Correspondência entre nós e o Todo? Não dizendo que “Somos Ele”, mas que somos “Como Ele”, em nossa natureza divina. É, o assunto traz muitas questões interessantes!

Polaridade

Tudo tem dois pólos, ou seja, tudo é duplo. O Axioma contido no Caibalion relacionado ao princípio de Polaridade diz que tudo tem o seu oposto; que o igual e o desigual são a mesma coisa; que os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau; que os extremos se tocam ; que todas as verdades são meias-verdades e que os paradoxos podem ser reconciliados.

Interessante, não é? Segundo o Princípio de Polaridade, tudo existe e não existe ao mesmo tempo. Nossos julgamentos são inúteis, já que opostos são idênticos em natureza e que as verdades são meias-verdades, pois há tanto o aspecto Absoluto quanto Relativo da realidade.

Princípio de Causa e Efeito

Vejamos bem: quando dizemos que os opostos são dois extremos da mesma coisa, queremos dizer que o frio e o calor, por exemplo, são a mesma coisa, variando apenas em grau. Do mesmo jeito podemos considerar o amor e o ódio no Plano Mental, o alto e o baixo, a luz e a obscuridade, o igual e o desigual etc.

E o mais interessante nisso tudo é que, como tudo é apenas uma questão de grau, de vibração, podemos mudá-las. No caso do amor e do ódio, podemos mudar tanto em nossa mente como na mente dos demais. Afinal, a partir do momento que nos conscientizamos que tudo é uma questão de vibração, podemos transmutar emoções e estados.

Com base nisso, podemos afirmar que a arte da Polaridade é uma fase da Alquimia Mental. Tendo esse conhecimento, o estudante hermetista poderá mudar a sua própria polaridade, assim como das demais pessoas, desde que consagre tempo e estudo necessário para obter domínio desta arte mental.

Vibração

Eis o que diz mais um princípio hermético, que é de Vibração: “Nada se encontra parado; tudo se movimenta; tudo vibra.” O Princípio de Vibração é a base da Lei da Atração, onde nada está em repouso, das Galáxias às partículas sub-atômicas, tudo está se movimentando, como numa dança. 

Esse princípio explica as diferenças entre as diversas manifestações da Matéria, da Mente, da Energia e do Espírito, que estão em diferentes graus de vibração, mas estão todos em movimento.

Filosofia Hermética

Considerando o Princípio de Vibração, desde o Todo, que é puro Espírito, até a composição mais grosseira de matéria, tudo está vibrando. Atente-se que, quanto mais alta a vibração, mais elevada é a posição na escola.

De um pólo a outro de vibração — e aí percebemos também o Princípio da Polaridade — existem milhões e milhões de graus diferentes de vibração. Num pólo o Espírito, vibrando em altíssima velocidade; no outro, as formais mais grosseiras de matéria, vibrando vagarosamente.

O Princípio de Vibração atua em todos os planos: da energia e da força, nos planos mentais e também nos planos espirituais. Por essa razão, é um dos princípios universais e imutáveis.

Se o conhecimento e entendimento do Princípio do Mentalismo dá ao estudante da Filosofia hermética poder, o da Vibração — junto com as fórmulas apropriadas — dá a ele a possibilidade de conhecer suas vibrações mentais e as de outras pessoas. Percebe como isso também dá ao estudante grande poder? É por isso que no Caibalion diz: “Aquele que compreende o Princípio de Vibração alcançou o cetro do poder“.

Ritmo

“Tudo flui, para fora e para dentro; tudo tem suas marés, tudo sobe e cai; a oscilação pendular se manifesta em tudo; a medida da oscilação à direita é a medida da oscilação à esquerda; o ritmo é a compensação.” 

De acordo com esse Princípio, cada ciclo busca sua contemplação. O ritmo ocorre entre os dois pólos descritos no Princípio de Polaridade. Quer dizer que sempre há uma ação e uma reação, um avanço e um recuo e isso está presente em todas as relações presentes no Universo: mundos, sóis, humanos, mente, animais, energia e matéria.

Filosofia Hermética

Assim como o Ritmo atua em tudo, atua também nas condições mentais das pessoas. Você pode pensar que isso é muito ruim. Que jamais teremos um tempo em que as coisas estarão estáveis. Que, finalmente, não teremos problemas e condições ruins.

Lembrem-se de que não há nada constante. Que a vida é caos. É inútil esperar por isso. O ritmo pendular da vida e da existência é uma Lei Universal. Sempre chegar o momento em que o pêndulo vai para um lado e, depois, para o outro, na mesma proporção.

Mas e então, como escapar de estar sempre indo de um lado a outro? Como encontrar o equilíbrio e neutralizar a “Oscilação Rítmica Pendular“? É aí que entra o Princípio de Neutralização. Por meio deste princípio, os hermetistas aprenderam a empregá-lo, em vez de serem empregados por eles.

Segundo encontramos no Caibalion, o hermetista polariza-se até o ponto em que desejar, e então neutraliza a oscilação pendular que tenderia a arrastá-lo para o outro pólo. Veja bem que é um método puramente mental.

Causa e Efeito

“Toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa; tudo acontece de acordo com a lei; o acaso é simplesmente um nome dado a uma lei não reconhecida; há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à lei.” 

Este princípio diz que todo efeito tem uma causa e toda causa um efeito. Simplificando, significa que nada, absolutamente nada acontece por acaso e que existem vários planos de Causa e Efeito. “Os hermetistas conhecem a arte e os métodos de elevar-se do plano ordinário de Causa e Efeito, a um certo grau, e por meio da elevação mental a um plano superior tornam-se Causadores em vez de Efeitos

Filosofia Hermética

Enquanto as massas são levadas pelos seus desejos e por outras causas exteriores, os Mestres que dominam as leis, elevando-se a um plano superior, empregam o princípio em vez de serem seus instrumentos.

Gênero

“O gênero está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e feminino; o gênero se manifesta em todos os planos.”

O princípio masculino e feminino encontra-se em tudo e jamais param de operar na Criação. E isso é verdade não apenas no plano físico, mas também no plano mental e espirituais. Como expresso no Caibalion: “Tudo o que é Masculino também traz consigo uma parcela do Elemento Feminino, assim como tudo o que é Feminino possui uma parcela do Elemento Masculino.

Filosofia Hermética

É importante salientar que o Princípio de Gênero não está relacionado ao sexo apenas. Ele está presente em todos os planos — físico, mental e espiritual. Nenhuma criação é possível sem este princípio e ele atua na geração, regeneração e criação.

Vejo vocês no próximo artigo!

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!