Os Quatro Elementos de acordo com a tradição hermética

Os Quatro Elementos de acordo com a tradição hermética

Em Alquimia, os quatro elementos — Fogo, Ar, Água, Terra — expressam significados da ordem física e metafísica. Empédocles chamou-lhes rizómata (raízes) de todas as coisas, que são elementos básicos dos quais toda a criação é constituída.

São imagens arquetípicas, que descrevem as leis cósmicas que governam o universo e as forças primordiais das quais tomou forma. E a partir de sua interação, é possível chegar à Quintessência, ou seja, a principal substância da qual a Pedra Filosofal é composta.

O simbolismo da cruz dos elementos

“Um se torna Dois e Dois se tornam três; e pelo terceiro, o quarto, realiza a unidade. Assim, os dois não formam mais do que um.” (M. Berthelot, Philosophus Christianus)

Antes de prosseguirmos com a descrição de cada um dos quatro elementos, entraremos no simbolismo da Cruz. A compreensão desse ideograma nos dará a chave para entender o significado oculto em sua representação.

Agora, do ponto de vista figurativo, a Cruz resulta do encontro de uma linha vertical e horizontal. A linha vertical representa a ascensão, enquanto a linha horizontal expressa a sensação de mentir.

O ponto de interseção entre as duas linhas, ao contrário, reproduz a síntese ativa das duas forças, isto é, o “lugar” em que a Quintessência deve ser buscada metaforicamente.

Os sentidos de ascensão e mentira também permanecem na representação do Fogo, do Ar, da Água e da  Terra. Do ponto de vista simbólico, o Fogo e o Ar ascendem, enquanto a Água e a Terra caem.

Ao mesmo tempo, nos ideogramas do Ar e da Terra há uma prisão, que no nível figurativo é dada pelo traço horizontal. Isso nos diz muito sobre o significado que cada um dos elementos naturais tem. Vamos ver porquê.

A hierarquia dos quatro elementos

Quatro Elementos

De acordo com o pensamento mágico, os quatro elementos podem representar energias ativas ou passivas e são subdivididos de acordo com uma ordem hierárquica precisa.

Como seu ideograma sugere, FogoAr  são elementos ativos. Eles expressam energias sutis de ordem espiritual e são considerados superiores aos outros dois: Água e Terra que, por outro lado, são elementos passivos e inferiores e que têm a capacidade de abaixar os outros dois.

O ELEMENTO DE FOGO

O fogo é o elemento hierarquicamente mais importante. Em Alquimia, representa uma força ativa, masculina e criativa e está relacionada ao Sol e ao Ouro.

É um agente vivificante e purificador, cuja ascensão é sinônimo de virilidade e estabilidade. Mas o fogo também é o principal arquiteto de todas as metamorfoses que ocorrem em um nível físico e espiritual.

O ELEMENTO DO AR

Como o fogo, o ar é um elemento masculino. No entanto, é simbolicamente atravessado por um traço horizontal que expressa uma parada do movimento ascendente Fogo.

Nesse sentido, representa o ponto de encontro entre o físico e o metafísico. Além disso, do ponto de vista hermético, o ar está associado ao mercúrio andrógino, emblema do conhecimento e do intelecto.

O ELEMENTO DE ÁGUA

A água é um elemento do sexo feminino e passiva que representa o outono e a descida. Do ponto de vista alquímico, a água está associada ao Mercúrio e à Lua originais.

É o elemento que precipita quando Deus disse que a luz é feita “e a luz era”. É o caos primordial e a contingência, isto é, uma força indiferente ao bem e ao mal que foge ao controle da vontade humana.

O ELEMENTO DA TERRA

Em ordem hierárquica, a Terra  é o último dos quatro elementos. O traço horizontal que cruza o ideograma representa uma parada do movimento descendente da Água.

No homem, este elemento é o que determina a visão corporal do mundo, isto é, a percepção sensorial. Nesta perspectiva, a Terra é o único elemento que pode realmente ser conhecido pelo homem comum.

 

Veja também:

Fonte Consultada:

Sobre o autor | Website

O que eu poderia dizer se não que sou uma estudiosa dos assuntos ocultos? Apaixonada pelo místico, pelo oculto e pelo que há além da materialidade, eu sigo estudando, buscando e tirando os véus que estavam cobrindo meus olhos. Quanto mais estudo, mas percebo que há muito o que aprender. Parafraseando o ilustre Sócrates, quanto mais estudo, mas percebo que nada sei. Espero que com minhas anotações neste blog, eu possa auxiliar quem quer que chegue por aqui.

Entre para nossa lista VIP e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!