Livros sobre Alquimia: Alquimia e Misticismo

Livros sobre Alquimia: Alquimia e Misticismo

Devido ao grande interesse dos leitores do blog por indicações de livros sobre alquimia, resolvi falar sobre alguns em postagens separadas.

O primeiro desta lista é o primeiro livro sobre o assunto que adquiri, uma obra belíssima e cheia de simbolismos: Alquimia e Misticismo, de Alexander Roob. Você conhece? Já ouviu falar? Então, acompanhe esse texto para saber mais!

Primeira Impressões

À primeira vista, a impressão que temos é de uma obra visualmente bela, com muita ilustração e um material de primeira qualidade. São em média 570 páginas de muito simbolismo.

Mesmo com tantas gravuras, o livro não perde em informação. Traz uma introdução bastante satisfatória, que fala sobre a forma de comunicar por meio de imagens enigmáticas e charadas linguísticas, Gnose e Neoplatonismo e conceitos de filosofia Natural.

Pode-se dizer que o livro Alquimia e Misticismo já na introdução é uma verdadeira viagem pela história e o misticismo. Vale a pena só por isso e pela estética que é belíssima.

Um passeio pelo livro Alquimia e Misticismo

Após a introdução, o livro está dividido em 4 partes:

  • Macrocosmos;
  • Opus Magnum;
  • Microcosmos; e
  • Rotação.

Essa divisão é interessante, pois nos ajuda a organizar o estudo. Eu consulto bastante esse livro para fazer meus textos e cursos. Então, acabo não lendo na sequência.

livros sobre alquimia

Entretanto, quem desejar fazer isso, pode fazê-lo tranquilamente, justamente por essa divisão e pela explicação das gravuras. Vamos falar mais sobre cada parte.

Macrocosmos

“O Universo ou a Grande Ordem Universal foi concebido, segundo Platão, pelo Deus criador como manifestação e imagem de sua própria perfeição: (…) e assim criou-o como um único ser vivo visível, que contém em si todas as criaturas afins (…). Através da rotação deu-lhea forma esférica (…), conferindo-lhe pois a figura que é, de entre todas, a mais perfeita.” (Timeu, c. 410a.C.)

Essa parte aborda assuntos como o “Locus Terrenus“, trazendo gravuras e explicações sobre criação e cosmologia, trazendo representações comparadas dos sistemas cosmológicos; a representatividade do sol, da lua e dos astros; o tempo cósmico, a música das esferas, o gênesis, o olho do homem como imagem do Universo e o ovo cósmico.

Livro Alquimia e Misticismo
G. Van Vreeswyk, De Goude Leeuw, Amsterdam, 1676.

A imagem acima não está muito boa, mas é uma das que encontramos no livro, nesta parte que fala sobre o Macrocosmos.

Em relação a ela, o livro expõe que:

“O fogo exterior , sob a figura de um querubim, conduz o par alquímico, Enxofre e Mercúrio, para o labirinto da transformação da matéria. A sua união tem lugar no templo central, mas só é possível graças à intervenção do secreto fogo salino, que abre os metais. Este é preparado com amoníaco, sal de tártaro e salitre, que é extraído puro a partir do orvalho divino. A estrela de seis pontas sobre o telhado indica aos sábios o nascimento do seu filho filosófico.”

Opus Magnum

Numa alusão à obra divina da criação e ao projeto de rendenção nela contido, o processo alquímico foi designado por “Grande Obra”. Nesse processo, uma matéria inicial, misteriosa e caótica, chamada “Matéria prima”, em que os opostos encontram-se ainda inconciliáveis num conflito violento, deve ser transformada progressivamente num estado de libertação de harmonia perfeita, a Pedra Filosofal redentora ou Lapis philosophorum: Primeiro, combinamos, em seguida decompomos, dissolvemos o decomposto, depuramos o dividido, juntamos o purificado e solidificamo-lo. Deste modo, o homem e a mulher, transformam-se num só.” (Büchlein vom Stein des Weisen, 1778)

A segunda parte do livro, denominada Opus Magnum, vai trazer gravuras e informações de diversos processos da Grande Obra. Algumas partes, dentro dessa parte, são:

  • Gênese retorta e os processos que ocorrem dentro dela.
  • Purificação;
  • A queda de Adão;
  • O caos;
  • A Noite Saturnina;
  • O tormento dos metais;
  • A Ressurreição;
  • A Aurora;
  • Luz e trevas;
  • A escada;
  • A árvore filosofal;
  • Os sefiroth;
  • Ab uno;
  • A cidadela;
  • Enigmas figurados;
  • Orvalho;
  • Trabalhos de mulher;
  • Química vegetal;
  • A Serpente;
  • O retorno;
  • Conjunctio;
  • A androginia;
  • Os iantras herméticos;
  • A trindade;
  • O fogo;
  • O ovo filosofal;
  • A matriz;;
  • A fonte;
  • Cristo-lapis;
  • O sangue.
Alquimia e Misticismo
Espelho de toda a natureza e símbolo da arte. Robert Fludd, Utriusque Cosmi, Vol I, Oppenheim, 1617

Segundo consta no livro, a respeito da imagem acima, a “Cadeia dourada de Homero”, que Fludd identifica como o “fogo invisível”, conduz da mão de Deus através da Natureza Virgem até o Símio da Arte. Este representa as capacidades intelectuais e técnicas com as quais o homem imita a Natureza e procura aperfeiçoá-la.

A Natureza, a mãe alimentadora de todas as coisas, faz a união do céu ígneo e divino, do céu astral e etéreo e do mundo sublunar elementar. Ela é a “alma do universo”, a mediadora entre o espírito divino e a expressão material.

Tem ao peito o verdadeiro sol e no ventre a lua. O seu coração dá luz às estrelas, e o seu útero, espírito da Lua, é o filtro através do qual as influências astrais chegam à Terra. Tem o pé direiro apoiado na terra, o esquerdo na água, mostrando assim a relação entre o Enxofre e o Mercúrio, sem a qual nada pode ser criado.

Se quiser saber mais sobre o Enxofre, o Mercúrio e o Sal como substâncias filosóficas, leia este artigo: Princípios da Alquimia: Mercúrio, Enxofre e Sal.

Microcosmos

“O mundo é, antes de mais, a totalidade de tudo o que existe, formado pelo céu e pela terra (…). Porém, no seu segundo sentido místico, é apropriadamente identificado como homem. Porque, assim como o Universo se formou de quatro elementos, assim o homem se compões de quatro humores (…).” (Isidoro de Sevilha, 560-636 d.C, De natura rerum)

A parte do livro que aborda o homem como microcosmos traz diversas gravuras e suas explicações. Tópicos que podemos observar são “A Divina Forma Humana”, onde podemos ver a visão mágica do Universo de Agrippa von Nettesheim.

Agrippa foi buscar a Vitruvius as suas representações geométricas do homem com o Universo.

Outros temas abordados na parte que fala sobre o homem como microcosmos são:

  • Cérebro e Memória;
  • As assinaturas;
  • Signos e selos;
  • Aparições.
Livro Alquimia e Misticismo

Rotação

“A essência de Deus é como uma roda (…), quanto mais contemplarmos a roda, mais compreendemos a sua forma, e quanto mais compreendemos, tanto mais prazer tiramos da roda (…),” (J. Böhme, 1612)

Nesta parte do livro Alquimia e Misticismo, o autor aborda assuntos como o movimento rotativo desde de estruturas maiores, como planetas até estruturas como os átomos. Um trecho que aborda isso você pode ver a seguir:

“Em 1895, Annie Besant e Charles W. Lead-baeter iniciaram uma série de experiências, que se prolongaram durante uma década, numa tentativa de penetrar o micronível da matéria com recurso a certas técnicas de meditação. Postulavam a existência de sete estados, de sete agregados da matéria, designadamente o estado etéreo, supra-etéreo, subatómico e atômico, todos eles visíveis para quem tem esse dom da clarividência.”

Assuntos como Divina Geometria, o simbolismo da roda e o simbolismo do peregrino são abordados.

Conclusão

Após conhecer um pouco do que cada parte do livro Alquimia e Misticismo oferece, só resta adquirir e se aprofundar na leitura, principalmente na análise das diversas imagens que esse belo livro traz.

Se quiser conhecer outros livros indicados para quem está começando o estudo da alquimia, veja este artigo: 10 livros para iniciar seus estudos em alquimia

Se você, assim como eu, adora simbolismo e alquimia, não pode deixar de ter essa obra para estudo. E por falar em alquimia e símbolos, conheça o curso de simbolismo alquímico. Ele vai ajudar a compreender esse universo. Para saber mais, clique aqui.

Sobre o autor | Website

Estudante de hermetismo e esoterismo, compartilho com você material, referências e reflexões dos meus estudos nessas áreas.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

3 Comentários

  1. Olá irma cósmica, tudo bom?!
    Atualmente estudo caibalion, mas preciso de algo mais construtivo a fim de não me perder no caminho e ir estudando tudo aleatório. Já li o Zohar, poder da kaballah e o caibalion está meio que desorganizado mas chego lá, seu site está em perfeito estado, pode me indicar algo perante ansiedade que vivo?
    Descobri esse ano inclusive, estou estudando também numerologia pra entender mais sobre mim, mas quero algo mais concreto sobre o cosmo que emerge no meu dia a dia. Sou de 1996 dia 06 de julho signo câncer. Oque você me sugere de início para aperfeiçoamento?!
    Brigadooooo

  2. Sergio Pires disse:

    Bom dia carissima Irmã.

    Estas de parabéns. Estamos vivendo uma abertura em todos os sentidos. Estás sendo mostrado o caminho. Obrigado pela clareza nos assuntos.

    • Que maravilha, caro Sérgio!

      Fico feliz que ainda existam pessoas que apreciam o conhecimento e estão em busca dele! Para ajudá-los, estou reunindo muito conteúdo de qualidade que será, em breve, disponibilizado em uma área exclusiva para assinantes. A ideia é oferecer aos verdadeiros buscadores conteúdo novo toda semana para seus estudos.