Estudo do livro “Iniciação ao Hermetismo” – Introdução

Estudo do livro “Iniciação ao Hermetismo” – Introdução

Saudações, meus amigos,

Recentemente, tive contato com uma obra que chamou bastante minha atenção. Após iniciar os estudos sobre o hermetismo, comecei a me interessar por magia, ocultismo e outros temas dentro dos assuntos relacionados à mente e às tradições antigas. Foi então que chegou até mim a obra de Franz Bardon, chamada “Iniciação ao Hermetismo”.

Trata-se de um livro raro, mas que é possível encontrar em PDF na internet. Comecei a leitura do mesmo e, apesar da abordagem teórica das primeiras páginas, logo pude notar que estava diante de um livro estritamente prático, e isso me empolgou bastante.

Comecei a leitura de forma tímida, com o coração e a mente abertos para conhecer este novo mundo: magia. O assunto é polêmico, principalmente porque carrega todo um obscurantismo, afinal, existem muitas pessoas que acreditam que magia é coisa do mal, assim como também existem pessoas que utilizam a magia para fazer o mal.

Polêmicas e opiniões à parte, resolvi entrar neste mundo secreto — hoje nem tanto — e, com a humildade de quem pouco sabe ainda, buscar fontes, autores, livros e tudo o que puder me ajudar a entender a magia como forma de crescimento, seja ele moral ou espiritual.

Eu acredito intuitivamente que a magia é uma ciência divina e, como diz Franz Bardon, é por meio do seu conhecimento que aprendemos a utilizar as Leis Universais. Foi com esse propósito que iniciei e que continuo estudando magia e acredito que muitas pessoas estão neste mesmo caminho.

Segundo Éliphas Levi, ocultista ocidental e grande estudioso do tema, a magia é a ciência exata e absoluta da Natureza e suas leis. A magia é a ciência dos antigos magos.

Com o objetivo de estudar e de compartilhar com outros meu aprendizado, resolvi colocar aqui no blog artigos em que comento o livro “Iniciação ao Hermetismo”, seja da sua parte teórica, seja da sua parte prática. Sigo aberta a opiniões, dicas e críticas, afinal, estou aqui para aprender.

Iniciação ao Hermetismo – Franz Bardon (Introdução)

De início, o autor chama minha atenção ao dizer que a obra não está destinada àqueles que buscam uma “coleção de receitas com as quais poderá alcançar fama, riqueza e poder sem nenhuma esforço, ou então derrotar seus inimigos“. Isso quer dizer que já na introdução ele desmistifica a ideia de que a magia é utilizada apenas para este fim.

Como ele diz, muitas escolas espirituais e seitas associaram ao longo do tempo a magia a nada além de feitiçaria e pactos com poderes obscuros. Daí vem a fama de que ela é ruim e utilizada apenas por mágicos de palco e charlatães.

Infelizmente, essa imagem contribuiu para que a magia fosse tratada com desdém e com muito preconceito. Inclusive, isso dificulta até mesmo quem está interessado em aprender o verdadeiro significado da magia e sua relação com as Leis Universais, pois na busca por conhecimento, encontramos muitas informações deturpadas. Minha dica é escutar a intuição, meditar sempre buscando na nossa Centelha Divina o direcionamento para encontrar, diante de tanta informação, àquela que realmente possui valor e contribui para nossa evolução e da humanidade também.

Outra coisa que entendi com a leitura deste livro é que todos podemos ser iniciados na magia, desde que tenhamos disciplina e determinação. Aprendi também que, assim como tudo no Universo, e de acordo com o Princípio da Polaridadeentre o bem e o mal, ativo e passivo, luz e sombra, toda ciência pode ser aplicada para objetivos maléficos ou benéficos”. E com a magia não é diferente.

Franz Bardon diz, ainda na Introdução, que as determinantes são as particularidades do caráter do indivíduo e não a ciência em si. Uma faca, por exemplo, serve para cortar pão; mas nas mãos de um assassino, pode transformar-se em uma arma perigosa. Do mesmo modo, a magia em mãos inadequadas pode causar problemas, assim como Platão dizia em relação ao conhecimento: “É preferível a ignorância absoluta que o conhecimento em mãos inadequadas“.

A Carta do Mago no Tarô

Iniciação ao Hermetismo Carta do Mago

Ainda na introdução, Franz cita a carta do Mago no Tarô. Segundo ele, essa carta configura o domínio dos elementos e representa a chave para o primeiro arcano, mistério cujo nome é impronunciável — o Tetragrammaton. Além disso, o autor reitera que o Tarô está longe de ser um jogo de adivinhações, sendo, na verdade, “um livro simbólico iniciático que contém grandes segredos”. Nesse sentido, Franz diz que a porta da iniciação é o mago.

Dando seguimento à leitura, o autor diz que o sistema apresentado neste livro é o resultado de mais de trinta anos de pesquisa, com resultados positivos. No entanto, destaca que o “Iniciação ao Hermetismo” está longe de resolver e abordar todos os problemas da magia ou do misticismo. Mas, a obra configura-se como uma verdadeira porta de entrada para a verdadeira iniciação, a primeira chave para a utilização das leis universais.

Para finalizar este texto, reitero que trata-se de um comentário simples do texto introdutivo do livro. Há muito mais para ler adiante, intento que pretendo cumprir nos próximos posts deste blog. Deixo aqui minha contribuição aos buscadores da verdadeira magia e aguardo suas opiniões no campo de comentários.

Sobre o autor | Website

O que eu poderia dizer se não que sou uma estudiosa dos assuntos ocultos? Apaixonada pelo místico, pelo oculto e pelo que há além da materialidade, eu sigo estudando, buscando e tirando os véus que estavam cobrindo meus olhos. Quanto mais estudo, mas percebo que há muito o que aprender. Parafraseando o ilustre Sócrates, quanto mais estudo, mas percebo que nada sei. Espero que com minhas anotações neste blog, eu possa auxiliar quem quer que chegue por aqui.

Entre para nossa lista VIP e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!