Energia e Matéria – Por Jean Dubuis

A visão de Jean Dubuis com base na Alquimia sobre Energia e matéria e o movimento de evolução do nada à autoconsciência.

Energia e Matéria – Por Jean Dubuis

O texto a seguir foi escrito pelo grande esotérico e estudioso de Alquimia e Cabala Jean Dubuis. Se você estuda esses temas e interessa-se, sobretudo, por assuntos esotéricos, não deve deixar de conhecer a obra dele.

Para saciar a forme por conhecimento dos meus leitores que buscam aprender mais sobre Alquimia e Cabala, traduzi o texto a seguir para estudo. Boa leitura!

Energia e Matéria

Alquimia e Cabala compartilham um entendimento comum da natureza, energia e matéria. Este conceito não é tão diferente em princípio da ciência, mas é no “por quê” e no “como” essas concepções divergem.

Até o momento, a ciência se esforça para demonstrar que a vida vem da matéria sem se perguntar por que razão a matéria e a energia existem. Segundo a ciência defende, as concepções alquímica e cabalística da Criação são invertidas.

De acordo com as concepções Alquímica e Cabalística, no início, existe apenas o nada; existe apenas um “desejo de ser” universal. Isso cria energia na forma de consciência. Após uma espécie de foco dessa consciência, ele se torna capaz de produzir energia manifestada. Essa energia penetrante no universo não é a luz do sol ou estrelas; é uma energia muito mais sutil, espiritual.

Em nosso sistema solar, o sol transforma essa energia em forma eletromagnética, energia na qual a luz visível é apenas uma pequena parte. É o mesmo em sistemas distantes de nossa galáxia.

A ciência moderna diz que há equivalência entre energia e matéria, e para uma certa quantidade de energia, uma certa massa de matéria é obtida. Nesse ponto de vista, Alquimistas e Cabalistas concordam.

Por muito tempo, os Alquimistas disseram que a matéria é apenas luz condensada, ela própria resultante da condensação da luz astral, sendo a luz astral as energias espirituais mencionadas acima.

Provavelmente existe uma demonstração alquímica dessa possibilidade porque muitos trabalhos antigos descrevem métodos para extrair luz de metais. A condensação da luz em matéria não ocorre em uma única etapa.

A Luz, o elemento Fogo, coagula nos elementos Ar e Água e, finalmente, no elemento Terra. Na atmosfera, eles são coletados pela água da chuva ou orvalho. Na água, os quatro elementos irão gerar dois novos princípios: Gur, a Semente universal e Archeus, fertilizante da semente universal.

É a composição do Archeus que ajustará a força e a orientação. O Archeus pode, a partir de Gur, gerar metais, minerais, mas também plantas no reino vegetal sem mais sementes que o Gur. Pode gerar, inclusive, seres sem sexualidade. Isso resolve o problema de qual veio primeiro, a galinha ou o ovo. Sob o aspecto humorístico, a resposta alquímica é: o frango.

Para compreender a evolução da Criação, nem a Bíblia nem os escritos de Darwin são necessários, embora ambos tenham partes da verdade.

No início de cada ciclo galáctico, a consciência cria o que precisa; então, começa sua involução muito lenta no mundo mineral. Então, como e quando necessário, Gur e Archeus criam os melhores minerais e metais.

Completado este ciclo, a consciência inicia uma evolução da planta. Aqui, novamente, as plantas serão criadas em função das necessidades de evolução. Finalmente, o ciclo animal começa.

Como sempre, o Gur e o Archeus criarão os seres necessários para a evolução. Mudanças incrementais são obra da Natureza, e as mudanças de limiar serão feitas pelos Gur e Archeus.

No final deste ciclo, surge a autoconsciência, privilégio do homem. Lá, um novo tipo de ciclo ocorre porque a consciência humana atingirá uma dimensão galáctica em sua involução e evolução nos níveis de consciência.

Se você quiser ler mais textos em nosso blog de Jean Dubuis, clique aqui.

Sobre o autor | Website

Estudante de hermetismo e esoterismo, compartilho com você material, referências e reflexões dos meus estudos nessas áreas.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário

*

Seja o primeiro a comentar!