Albedo: a segunda fase da Grande Obra

Albedo: a segunda fase da Grande Obra

Na alquimia, a Grande Obra  representa um caminho iniciático que leva o alquimista à realização da Pedra Filosofal. A conclusão da Grande Obra está dividida em três fases básicas: Nigredo, Albedo, Rubedo. Cada uma dessas fases, ou transmutações alquímicas, representa um estágio de metamorfose da matéria da Ópera.

O assunto deste artigo é a segunda fase da Grande Obra: o Albedo. Esta é uma transmutação alquímica muito importante, a partir da qual começa a construção real da Pedra Filosofal.

A destilação da matéria da Ópera

Albedo representa o processo de purificação ou destilação do composto resultante do Nigredo. De fato, durante o Nigredo, a matéria da Ópera apodrece, desintegrando-se e caindo no caos. A partir da fase de Albedo, a massa disforme resultante da transmutação anterior é submetida a um processo de destilação e preparada para sua subsequente sublimação. Através desta operação, que traduz o lema alquímico solve et coagula, a matéria dissolvida durante o Nigredo é recomposta em uma síntese mais alta.

O principal símbolo de Albedo é a água, um elemento associado a ela em virtude de sua carga purificadora. No nível planetário, o símbolo do Albedo é Vênus. Lembremos que Vênus também é conhecida como Lúcifer, a estrela que anuncia a manhã e, portanto, o fim das trevas.

Albedo

Outros símbolos de Albedo são o cisne branco, a primavera e o amanhecer. A transição de Nigredo para Albedo também é representada pela imagem da transmutação de chumbo em prata.

Na Divina Comédia, o Albedo corresponde à passagem de Dante Alighieri do Inferno para o Purgatório. Na tradição cristã, essa fase é representada pela ressurreição de Cristo.

Cisne Albedo

Albedo e as mudanças que ocorrem no nível psíquico

Considere sua semente: os fatos não eram para viver como bruto, mas para seguir a virtude e o conhecimento. (Inferno XXVI, 118-120 – Dante Alighieri)

Do ponto de vista psicológico, a fase de Albedo é frequentemente associada à prática da consciência e da auto-observação, após o encontro com a sombra que ocorreu durante o Nigredo. Observe a analogia entre a prática da consciência e o processo alquímico de destilação.

A auto-observação permite que você observe suas emoções de maneira desapegada e objetiva. Dessa maneira, as condições são criadas para que a chamada sombra possa ser incorporada à personalidade. A psique para de julgar, o diálogo interior é interrompido e a alma finalmente se liberta de todos os condicionamentos mundanos, familiares e sociais.

Mas neste ponto sabemos que o psíquico não é mais suficiente para descrever todas as mudanças na alma. É por isso que Albedo também indica a libertação metafórica da alma dos laços da corporalidade, um estado que é alcançado graças a uma maior autoconsciência.

Por mais paradoxal que possa parecer, o encontro com a sombra levaria à descoberta de suas próprias aspirações e à morte gradual da animalidade. Em outras palavras, durante esta fase, estamos testemunhando despertar gradual do Homem que se encontra adormecido dentro de cada indivíduo. E isso não acontece através da repressão, mas através da realização de sua verdadeira natureza.

Quer saber mais sobre o Hermetismo e a Alquimia? Entre no nosso Grupo de Estudos Herméticos e acompanhe nossa página Hermetismo e Alquimia no Facebook!

 

Fonte consultada: Sentieri Iniziatici

Veja também:

Sobre o autor | Website

Estudiosa de Hermetismo, Alquimia, Tarô e Cabala. Interesse especial em Iconografia Alquímica. Idealizadora da Página Hermetismo e Alquimia, do Grupo de Estudos Herméticos conteudista do Projeto Mulheres da Magia.

Entre para nossa lista VIP e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!